Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Rodrigo Maia: o falso democrata

Rodrigo Maia: o falso democrata - Otávio Sá Leitão

Poucas vezes se viu um presidente da Câmara tão empenhado em proteger o establishment e sabotar um governo honesto, ótimo e eficiente. Poucas vezes se viu um político tão mimado e antidemocrático. Poucas vezes se viu um irresponsável vaidoso arrumar confusão com um governo que ele diz ser uma usina de crises.

Eu não precisaria falar o nome do santo. Os milagres bastam. É óbvio que estou falando de Rodrigo Maia. O presidente da Câmara protagonizou outra semana de atritos com o Palácio do Planalto, e mais uma vez de forma desnecessária. Maia parece viver no mundo da lua, e o seu ódio por quem está com os dois pés fincados na realidade – basicamente o povo que o rejeita enfaticamente – o desconcerta inteiro. Mas isso é bom. Mostra para o povo brasileiro quem de fato é Rodrigo Maia.

A questão teve como catalizador um vídeo compartilhado pelo presidente Bolsonaro sobre as manifestações marcadas para o dia 15 de março. É o de sempre: Bolsonaro contra o establishment. A tomada do Legislativo de R$ 30 bilhões do Executivo e a declaração do general Heleno sobre a tal chantagem de deputados em relação ao governo foram os fatores motivadores do tal vídeo. Não só. O povo está de saco cheio das imundices protagonizadas pelo ‘’sacrossanto’’ parlamento. Todas as figurinhas carimbadas da República não perdem a oportunidade de cutucar o presidente Bolsonaro e os seus apoiadores. Isso cansa. Isso provoca uma revolta absolutamente natural.

Mas Rodrigo Maia continua achando que o povo brasileiro é idiota o bastante para não ver as suas falcatruas. Além de tudo, é um mimado hipócrita que nunca aceita críticas. Quando algum parlamentar governista ou ministro endossa o que o povo acha sobre a sua figura patética, ele aparece no mesmo instante com a pose ridícula de primeiro-ministro falando as mesmas banalidades de sempre – ataque à democracia, desrespeito ao parlamento.

Mas o silêncio de Maia quando o Executivo é alvo de mentiras, calúnias e difamações advindas da grande mídia revela a sua lógica: o governo tem que ser alvo de críticas, tratado a pauladas e ficar calado; o parlamento não pode ser criticado de forma nenhuma.

A pose de líder racional e equilibrado, garantidor da estabilidade frente a um governo tresloucado, é o grande fetiche de Maia. Há estratégia nisso. Percebam o quanto Maia bate nos ministros e no próprio presidente Bolsonaro. Ao menor sinal de qualquer reação contrária, ele vai choramingar para a grande mídia. Foi assim com o ministro Weintraub, com Paulo Guedes e com o general Heleno. A mais nova do presidente da Câmara foi chamar determinado pensamento do ministro Guedes de ‘’medíocre’’. A grande liderança que garante estabilidade ao país gosta de apagar fogo com gasolina.

 

Não podemos esquecer que estamos diante de um mentiroso também. O mimado Maia colocou na conta do governo a divulgação de informações na internet sobre os seus malfeitos. “Não temos os recursos e a estrutura que o entorno do governo tem para viralizar tantas fake news como tem sido feito nas últimas semanas”, disse Maia. Ora, uma alegação dessas deveria ser acompanhada de provas concretas, pois o governo Bolsonaro é acusado de algo grave.

Que provas Maia ofereceu? Nenhuma. Só especulação e puro chilique. No fundo, ele deseja a mesma coisa dos analfabetos funcionais ditos parlamentares da CPMI das Fakes News: controlar a internet e dar um cala boca nos conservadores que militam virtualmente. A liberdade de expressão, direito garantido em nossa Constituição, é absolutamente nada para Rodrigo Maia. Ela vale para criticar Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, Abraham Weintraub e todos os simpatizantes do governo; mas se é com ele, aí não pode.

O grande democrata e defensor da nossa República é o mesmo sujeito que tem verdadeiro horror às manifestações populares. Ora, em uma democracia sólida e bem estabelecida, a vontade popular é o que norteia a atuação das autoridades constitucionalmente estabelecidas. Afinal, estamos falando de um regime de governo onde todo poder emana do povo e em seu nome será exercido. A própria Constituição federal fala que o povo é soberano e exercerá a sua soberania através de seus representantes ou de forma direta. Ou seja: a vontade de Rodrigo Maia é irrelevante.

Ele não passa do que realmente é: um representante do povo que está sujeito a críticas e a vontade do mesmo.
Rodrigo Maia é ridículo. É um sujeito absolutamente hipócrita e duas caras. Sua atuação como presidente da Câmara é um horror e uma derrota para o Brasil. Sua popularidade fica no Congresso Nacional e nas redações de jornais, já que apoio popular ele nunca terá. A sua proteção ao establishment corrupto e os ataques a Sérgio Moro mostram a índole do sujeito. Rodrigo Maia envergonha os bons brasileiros e todos aqueles que querem um país melhor.

Referências:

  1. https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/03/plano-de-guedes-tem-quase-nada-para-combater-crise-do-coronavirus-diz-maia.shtml
  2. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,maia-nao-temos-a-estrutura-que-o-entorno-do-governo-tem-para-viralizar-tanta-fake-news,70003222597
  3. https://istoe.com.br/maia-critica-divulgacao-de-manifestacoes-pelo-governo-nao-e-papel-da-secom/

Fonte: Conexão Politica Carlos Junior

Comentários