Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

"Dinheiro público escoa pelo ralo de estatais deficitárias.

"Dinheiro público escoa pelo ralo de estatais deficitárias. - Otávio Sá Leitão

"O governo federal gastou R$ 19,6 bilhões no ano passado para manter 18 estatais dependentes de recursos da União, entre elas a Amazul (foto). Foto: Reprodução/Facebook

O governo federal gastou R$ 19,6 bilhões no ano passado para manter 18 estatais dependentes da União, ou seja, que não geram receita suficiente para bancar suas despesas e precisam de socorro do dinheiro público. Entre as empresas, estão a EBC, conglomerado de mídia; a EPL, conhecida como estatal do trem-bala; e a Ceitec, chamada de estatal do 'chip do boi'. Para este ano, o valor desembolsado deve ser ainda maior: quase R$ 21,6 bilhões.

 

A estatal dependente que mais demandou recursos do Tesouro foi a Ebserh, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Ela precisou de R$ 4,7 bilhões para bancar suas despesas básicas, como folha de pagamento e conta de água e luz, e para fazer eventuais investimentos. Ao todo, 91% das despesas da Ebserh foram bancadas com o dinheiro enviado pelo Tesouro.

 

INFOGRÁFICO: Confira quanto o governo gastou com cada uma das estatais dependentes

 

A Ebserh foi criada em 2011, no primeiro governo Dilma Rousseff, para administrar hospitais universitários. São atualmente 40 hospitais que prestam atendimento pelo SUS. No fim do ano passado, o governo Temer recomendou à atual gestão que monitorasse a situação da estatal, para avaliar se ela realmente é necessária. Isso porque, observou a gestão Temer, as subvenções à Ebserh crescem a cada hospital que é incorporado pela estatal. Antes, as unidades de saúde eram administradas pelas próprias universidades."

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/republica/estatais-dependentes-tesouro-governo/

Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Fonte: Gazeta do povo

Comentários