Bolsonaro Prova Números Incríveis Que Mostram Crescimento No Emprego

Bolsonaro Prova Números Incríveis Que Mostram Crescimento No Emprego - Otávio Sá Leitão

São Paulo, terça-feira, 28 de junho de 2022 – O debate ideológico também ataca informações e dados. Foi neste momento que o presidente Bolsonaro aproveitou a oportunidade para usar seu Twitter e comprovar os números que apresentam o crescimento da empregabilidade no país. 

Segundo o presidente Jair Bolsonaro: “Chegamos a mais um mês com alta de empregos: +277 mil novos postos de trabalho em maio. Já são +4,2 milhões gerados desde o auge da pandemia. Com isso, o Brasil atinge a menor taxa de desemprego em 7 anos, ficando abaixo de dois dígitos pela 1ª vez desde que o PT quebrou o país. 

 

Esses resultados estão sendo alcançados apesar de todo o empenho da esquerda e de parte da imprensa em gerar caos no Brasil através do “fica em casa que a economia vê depois”, que só foi eficiente para tirar do povo o direito de trabalhar e levar comida pra mesa de suas casas. 

Se fosse pela saúde, não estariam na praia, no futebol ou passeando em Miami enquanto obrigavam você a ficar em casa, nem comprando $45 milhões em respiradores que nunca foram entregues, nem pagando folha com recursos enviados para combater a pandemia, SEMPRE FOI PELO PODER!” afirmou. 

 

As ‘fortes’ declarações do Bolsonaro são necessárias 

Em conclusão, as declarações do presidente são necessárias para criar um debate 

sobre as consequências da pandemia. Mesmo que eficiente no controle de mortes e de transmissões, nem sempre o “ficar em casa” foi a melhor alternativa para o combate econômico. 

 

Assim, comprova com dados que apesar das diversidades o crescimento econômico está acontecendo. Apresentando bons resultados neste setor, e mostrando para o eleitorado os seus argumentos ideológicos em defesa das políticas e ideais durante o período da pandemia. Ainda aproveitou para alfinetar o que ele acredita ser a origem da afirmação “fique em casa.”

Fonte: News Atual


Participe do nosso grupo MÍDIA LIVRE no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/J1XtopqyAuU1L7NZugWTKb

Comentários