Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Congresso vê retaliação do governo e deixa MPs “caducarem”

Congresso vê retaliação do governo e deixa MPs “caducarem” - Otávio Sá Leitão

Marlla Sabino
Emilly Behnke
Estadão

Duas medidas provisórias (MPs) consideradas pelo presidente Jair Bolsonaro como ações positivas de sua gestão devem perder a validade no mês que vem sem nem sequer passarem por análise do Congresso. As medidas, que tratam da emissão de carteirinhas estudantis e da publicação de editais de licitações em jornais, são vistas por parlamentares como retaliação do governo aos grupos afetados por essas novas regras. Por isso, serão arquivadas.

Para não “caducarem”, as MPs precisariam ser aprovadas pelo Congresso até 16 de fevereiro, o que, na visão de parlamentares ouvidos pelo Estado, é praticamente impossível, uma vez que os textos não passaram por nenhuma comissão, primeira etapa da análise de qualquer lei. Câmara e Senado voltam do recesso no dia 3.

DEFESA NAS REDES – No fim de semana, o vereador do Rio Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, foi às redes sociais para defender a votação das duas propostas. Segundo ele, a MP sobre a publicação de editais economizará “bilhões do pagador de impostos”.

 

Carlos Bolsonaro
 
@CarlosBolsonaro
 
 

Assim como a MP que acaba com obrigatoriedade de órgãos públicos publicarem atos em jornais (substituído por meio eletrônico gratuito), ECONOMIZANDO BILHÕES DO PAGADOR DE IMPOSTOS, a MP DA LIBERDADE ESTUDANTIL, se não votada logo também perderá a validade.

 
Vídeo incorporado

Fonte: TRIBUNA DA INTERNET

Comentários