Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Presidente Bolsonaro Resolve Tratar A Grande Imprensa Como Ela Merece

Presidente Bolsonaro Resolve Tratar A Grande Imprensa Como Ela Merece - Otávio Sá Leitão

Ao sair hoje (05/09) do Palácio da Alvorada, o Presidente Bolsonaro recusou-se a falar com a imprensa. Exibiu capas de jornais trazendo a costumeira guerra política e desinformação e a omissão em relação às ações concretas que têm sido empreendidas pelo Governo Federal. A postura do Presidente da República hoje foi, ao nosso ver, o padrão no tratamento com a imprensa que deveria já estar sendo adotado desde o primeiro dia de governo.

Desde o início do governo, o presidente e seus ministros mostraram disposição para manter uma relação cordial com a grande imprensa: entrevistas coletivas regulares, comparecimento de ministros a programas de entrevistas, cafés da manhã na sede do governo e outras iniciativas mostraram essa disposição da parte do governo em manter um bom relacionamento com a grande imprensa.

Mas entre a boa intenção do governo e a realidade do que é a grande imprensa brasileira, existe uma distância abissal. De nossa parte, jamais acreditamos que essa estratégia de boas relações daria resultado, pois ela ignora um dado da realidade: a grande imprensa é aparelhada pela esquerda e inimiga declarada do governo e do País, não possui compromisso com a verdade e pauta-se unicamente em fazer combate político.

A grande imprensa omite a agenda positiva de realizações e iniciativas do governo; ficou ao lado do globalista Macron quando de sua investida contra nossa soberania nacional; tentou sabotar o Presidente Bolsonaro logo no início do mandato falando em uma imaginária tutela militar sobre o chefe de governo; deu voz à tentativa de derrubada do governo via impeachment ou parlamentarismo branco nos meses de abril e maio.

Essa mesma grande imprensa vem há meses mentindo diariamente a respeito de um suposto conflito entre o Presidente Bolsonaro e sua Torre no tabuleiro do xadrez político, o ministro Sérgio Moro. Até mesmo pesquisa de credibilidade duvidosa confrontando a aprovação popular de Sérgio Moro com a do Presidente Bolsonaro chegou a ser divulgada pelo Datafolha.

Os fatos mostram a disposição dos principais veículos de imprensa para mentir, deturpar, omitir e usar qualquer outro expediente antiético que estiver ao alcance para levar adiante a guerra que a grande imprensa declarou contra o governo. Diante disso, atitudes como a de hoje do Presidente Bolsonaro, ou a de ontem do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, ambas mostradas nos vídeos abaixo, deveriam em nosso entender se tornar a norma do governo.

Não se trata aqui de defender uma postura de hostilidade do Governo Federal em relação aos veículos de imprensa em si. Pois em nosso entender, à exceção das Organizações Globo,  o problema não reside nas empresas de comunicação, mas nas redações dos veículos de imprensa mantidos por essas empresas.

Pois essas redações foram na sua quase totalidade sequestradas por militantes de esquerda travestidos de jornalistas, que não têm compromisso algum em informar corretamente o público e muito menos qualquer compromisso com a verdade. O único compromisso da militância de esquerda acantonada nas redações dos jornais e revistas e emissoras de televisão é fazer guerra política e ideológica.

Cabe aos proprietários e acionistas dessas empresas de comunicação tomarem a decisão corajosa de promover uma renovação em seus quadros, por meio da contratação de jornalistas sérios e honestos empenhados em fazer um jornalismo profissional comprometido com a verdade dos fatos, e não em produzir narrativas ideológicas.

Enquanto essa renovação e arejamento das redações não ocorrer, a grande imprensa brasileira continuará sendo merecedora do descrédito do grande público, e deverá passar a ter o desprezo e ser ignorada por parte do governo. #CriticaNacional #TrueNews #RealNews

 

Fonte: Critica Nacional, Paulo Eneas

Comentários