Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Flavio Bolsonaro solicita, e MPF investiga hipótese de “supernotificação” de óbitos por Covid-19 em São Paulo

Flavio Bolsonaro solicita, e MPF investiga hipótese de “supernotificação” de óbitos por Covid-19 em São Paulo - Otávio Sá Leitão

O filho mais velho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) entrou com um pedido no Ministério Público Federal para que se investigue uma suposta “supernotificação” de falecimentos no Estado de São Paulo por decorrência da Covid-19. De acordo com os portais Exame e UOL, a Procuradoria aceitou o pedido e irá investigar a situação.

O parlamentar carioca alega que os profissionais de saúde que trabalham nas ambulâncias de SP, supostamente estão assinando a doença como o motivo dos óbitos sem que exista, até mesmo, exames laboratoriais para comprovar se a vítima morreu de fato por conta do vírus.

 

Este cenário estaria acontecendo por orientação do governo de São Paulo e também pelo prefeitura da capital. Na ação, Flávio diz também que o intuito disso é “manobrar os números para desconstruir a imagem do presidente da República e suas recomendações a respeito do combate à Covid-19”.

Os tucanos Bruno Covas e João Doria ainda devem dar esclarecimentos sobre o assunto. Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde, nega veementemente as acuações. De acordo com ele, os registros de mortes pela doença são apenas assinados após todos os exames. “Temos oito equipes que fazem a verificação dos casos suspeitos de morte por coronavírus” destaca o UOL

Em sua defesa, a secretária de Saúde paulista emitiu uma nota em que chega a citar Fabrício Queiroz, figura central em que o senador Flavio Bolsonaro está envolvido em uma investigação.

“A investigação do Ministério Público Federal surge um dia depois da revelação de que o senador Flávio Bolsonaro soube com antecedência de operação da Polícia Federal que mirou seu assessor, Fabricio Queiroz”

Com a informação: UOL e Revista Exame

Fonte: portalbr7

Comentários