Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Moda eleitoral, mídia social pode se virar contra candidato

Moda eleitoral, mídia social pode se virar contra candidato - Otávio Sá Leitão

No  início da propaganda eleitoral, candidatos  têm cada vez mais recorrido às mídias sociais para promover imagem e buscar vantagem para o pleito de outubro. A tática, porém, é alertada por especialistas como arriscada, podendo trazer prejuízos na disputa se utilizada de forma equivocada.

Depois da onda da divulgação de imagens e da exploração de mensagens de texto instantâneas por meio do aplicativo WhatsApp, a nova tendência dos políticos tem sido a reprodução de vídeos e transmissões em tempo real pelo Facebook.

Professor de marketing político da Universidade Mackenzie, Adolpho Queiroz frisou que o novo mote tem tudo para ser rejeitado por internautas que não têm vínculo ou interesse com projetos políticos. “O que se vê é que o desespero está tomando conta de candidatos em aparecer a qualquer custo e ficar admirando o número de curtidas e visualizações em suas páginas. Na verdade, estão perdendo tempo porque não fazem vídeos ou propagandas atrativas. Uma pessoa comum, sem interesses, assiste a uma produção a partir de elementos, como edição e trilha sonora. Já há rejeição para a política e um vídeo simples do candidato falando que resolve os problemas (se for eleito) vira descarte fácil, com chance de virar algo negativo para a sua imagem”.

Uma das mudanças na legislação eleitoral imposta pela reforma política foi a redução no tempo de campanha, de 90 para 45 dias. Na prática, a alteração regulamentou a chamada pré-campanha. Foi nessa época que, ainda proibidos de pedirem votos e divulgarem os números das candidaturas, candidatos e seus apoiadores usaram o Facebook para propagar seus projetos eleitorais.

 

Comentários