Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Condenado por associação ao tráfico ocupa cargo comissionado na Alerj

Condenado por associação ao tráfico ocupa cargo comissionado na Alerj - Otávio Sá Leitão

Um homem condenado por ligação com o tráfico de drogas e por porte ilegal de arma trabalha, atualmente, na Assembleia Legislativa do Rio – mais precisamente no gabinete do presidente da Casa, André Ceciliano (PT).

Luciano de Lima Fagundes Pinheiro já foi assessor de grandes nomes do futebol carioca. Ele também bateu cartão em presídios do Rio e conheceu bem os dois lados da cadeia: já foi agente penitenciário e já foi preso por ligação com o tráfico de drogas.

Apesar das duas condenações, Luciano conseguiu sair da cadeia, já que a Justiça permitiu que ele recorresse das sentenças em liberdade. Enquanto espera o julgamento, o ex-agente penitenciário condenado por trabalhar para o tráfico encontrou um emprego no gabinete da presidência da Alerj. Ele foi nomeado em dezembro para o cargo em comissão de assistente 5, junto à assessoria da presidência.

Depois da divulgação do caso, o presidente da Alerj, André Ceciliano, informou que Luciano será exonerado.

*Com informações do Um homem condenado por ligação com o tráfico de drogas e por porte ilegal de arma trabalha, atualmente, na Assembleia Legislativa do Rio – mais precisamente no gabinete do presidente da Casa, André Ceciliano (PT).

Luciano de Lima Fagundes Pinheiro já foi assessor de grandes nomes do futebol carioca. Ele também bateu cartão em presídios do Rio e conheceu bem os dois lados da cadeia: já foi agente penitenciário e já foi preso por ligação com o tráfico de drogas.

Apesar das duas condenações, Luciano conseguiu sair da cadeia, já que a Justiça permitiu que ele recorresse das sentenças em liberdade. Enquanto espera o julgamento, o ex-agente penitenciário condenado por trabalhar para o tráfico encontrou um emprego no gabinete da presidência da Alerj. Ele foi nomeado em dezembro para o cargo em comissão de assistente 5, junto à assessoria da presidência.

Depois da divulgação do caso, o presidente da Alerj, André Ceciliano, informou que Luciano será exonerado.

*Com informações do portal G1

Fonte: portal G1

Comentários