Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

O que esse condenado ainda quer?

O que esse condenado ainda quer? - Otávio Sá Leitão

Tido como um debate sobre educação, o petista Fernando Haddad usou do evento promovido pelo Centro Acadêmico de Direito da Universidade de Brasília (UnB), nesta quinta-feira (25) para fazer o que mais parecia ser um comício político contra o Presidente Jair Bolsonaro.

Derrotado nas eleições, o ex-ministro usou uma série de frases de efeito contra o presidente, que, para ele, tem medo do ambiente universitário. 

Tocador de vídeo
 
 
00:00
 
00:14
 
 

Ao público, formado majoritariamente por jovens universitários que, caprichavam nos gritos de guerra “Lula live”e “Marielle vive”, Hadd afirmou que Bolsonaro teme as universidades.

Tocador de vídeo
 
 
00:00
 
00:19
 
 

Segundo o petista, os campus brasileiros contam, atualmente, com um exército de 8 milhões de estudantes “muito melhor armado do que esse bando de picaretas que querem armar a população”.

Haddad é condenado por impulsionar notícias contra Bolsonaro na internet

Em março deste ano, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, determinou que o petista Fernando Haddad pague um multa no valor de R$ 176 mil por impulsionar propaganda negativa na internet contra Jair Bolsonaro, que disputou o segundo turno contra o petista.

A ação foi movida contra o impulsionamento do site ‘A Verdade Sobre Bolsonaro’, que veiculava informações prejudiciais contra o então candidato do PSL à Presidência.

Para o ministro Fachin, o nome do site já sugeria conotação negativa.

De acordo com o processo, a campanha petista pagou R$ 88.257 ao Google pelo serviço, conforme documentos apresentados ao TSE pela empresa. 

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de Haddad:

“O ex-prefeito, ex-ministro e ex-candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, por meio de sua assessoria, manifestou incredulidade e surpresa pela decisão do ministro Edson Fachin. Haddad foi vítima durante o processo eleitoral de uma enxurrada de fakes news. Foi caluniado e injuriado. Acusado dos maiores absurdos. E, vítima, até, de falsificação de um de seus livros. Ser multado por impulsionamento de notícias parece até irreal.”

Fonte: Por Einsteinberg Monção

Comentários