Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Mulher de 61 anos não consegue andar e sente muita dor, e é improvável que sua condição melhore tão cedo.

Mulher de 61 anos não consegue andar e sente muita dor, e é improvável que sua condição melhore tão cedo. - Otávio Sá Leitão

A Sra. Bonnie Keefe recebeu sua segunda injeção de mRNA da Pfizer no início deste verão, de acordo com o Ottawa Citizen. Ela disse à repórter Elizabeth Payne que os efeitos adversos começaram poucos dias depois. A Sra. Keefe desenvolveu “manchas vermelhas e com bolhas” dolorosas em todas as pernas. A dor foi tão forte que ela não consegue andar e agora está em uma cadeira de rodas.

CRÉDITO DA FOTO: ASHLEY FRASER / Postmedia.
 

Ela deu entrada em um hospital e foi diagnosticada com  vasculite cutânea  - inflamação dos capilares (vasos sanguíneos) em suas pernas.

 







A introdução de novos medicamentos no organismo é uma das principais causas de vasculite de hipersensibilidade em adultos. Os médicos disseram à Sra. Keefe que sua condição era "muito provavelmente associada a uma vacinação COVID-19".

A Sra. Keefe disse que chora todas as noites e gostaria de sentir menos dor. Quase nunca soubemos de sua história. A Sra. Keefe disse que o primeiro médico que viu disse a ela para não falar com a mídia sobre sua condição. Esse médico mais tarde se desculpou assim que a história do Ottawa Citizen foi publicada. Mas essa prática é um  modus operandi  na saúde canadense.



Escrevemos sobre Fred Pye, de 39 anos, em julho. O homem da Nova Escócia sofre até hoje de convulsões e outros eventos neurológicos causados ​​pela injeção de mRNA do Moderna. Os paramédicos disseram ao Sr. Pye para não mencionar "a vacina" aos médicos  se quisesse a melhor ajuda médica possível . Enquanto isso, a Sra. Keefe está tomando vários medicamentos, esperando que os efeitos adversos sigam seu curso para que ela possa voltar ao normal.

A Sra. Keefe disse que "fez seu trabalho" ao receber as injeções de mRNA. “Mas agora olhe para mim. Estou sofrendo por causa disso ”, disse ela. O relatório do Ottawa Citizen diz que a Sra. Keefe “não quer desencorajar as pessoas a serem vacinadas”. Mas não há nenhuma citação direta dela insinuando essa posição.

 

Comente este artigo em:




Você pode ajudar e fazer com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando AQUI

 



 

Fonte: https://tribunanacional.com.br/noticia/2097/mulher-de-61-anos-nao-consegue-andar-e-sente-muita-dor-e-e-improvavel-que-sua-condicao-melhore-tao-cedo

Comentários