Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Acredite se quiser! O Brasil tem muito a ensinar ao mundo sobre meio ambiente

Acredite se quiser! O Brasil tem muito a ensinar ao mundo sobre meio ambiente - Otávio Sá Leitão

Pela primeira vez, um governante brasileiro enfrentou governantes do primeiro mundo num assunto extremamente delicado – a preservação do meio ambiente. Depois de enfrentar a primeira ministra alemã Angela Merkel, o presidente Jair Bolsonaro agiu acertadamente quando convidou o presidente francês Emmanuel Macron a viajar entre Manaus e Boa Vista, são duas horas de floresta intocada. Aliás, a chegada de avião à capital do Amazonas é impressionante. Vê-se o encontro dos dois rios (Amazonas e Negro), com as águas se misturando, aquela cidade imprensada pela floresta, um deslumbramento. Depois, segue-se na estrada até a cidade, cortando a mata dos dois lados.

O ex-presidente Bill Clinton hospedou-se no hotel Ariaú Amazon Towers, cujos quartos ficam sobre palafitas em plena floresta, andou de barco à norte no Rio Negro em meio a milhares de jacarés, ficou maravilhado. Quem vai à Amazônia não esquece jamais.

UM SONHO – O editor da Tribuna da Internet é como Martin Luther King e tem um sonho. Mas nada tão grandioso quanto o líder dos direitos civis dos americanos. Meu sonho é apenas escrever o discurso do presidente brasileiro que abre da sessão das Nações Unidas, em setembro. E começaria da seguinte maneira:

“Vou dizer coisas aqui que nenhum dos senhores e senhoras sabem. E vou acabar de vez com essa psicose da devastação ambiental de que o Brasil tem sido acusado. Todos os países deveriam agradecer ao Brasil, porque somos a nação que mais preserva o meio ambiente no mundo. E não apenas preserva, como também recupera áreas degradadas. Na verdade, o Brasil tem muito a ensinar ao mundo em matéria de meio ambiente”.

Seria um espanto absurdo, os membros da ONU pensariam que o presidente brasileiro enlouquecera, mas ele iria prosseguir, de forma impiedosa. “É isso mesmo, a legislação brasileira de proteção ao meio ambiente é a mais moderna do mundo e seus efeitos são absolutamente espetaculares. O escritor francês Saint-Exupéry, que viveu grandes aventuras no Brasil, dizia que ‘gente grande gosta de números’. E eu lhes trago números, senhoras e senhores, números enormes sobre a recuperação ambiental no Brasil”.   

RECUPERAÇÃO – “Ao contrário do que aconteceu com a maioria das nações, o Brasil sempre se preocupou com a preservação do meio ambienta. Em 1934, por exemplo, o Código Florestal obrigava a preservação de 25% das propriedades rurais, além de proteger rios, lagos e áreas íngremes. E desde então as leis foram se tornando mais rígidas. Em 1965, a reforma do Código Florestal obrigou que todas as propriedades rurais da Amazônia preservassem 50% de suas áreas. Mais recentemente, em 2012, aumentamos ainda o rigor da lei. Na Amazônia, a área protegida passou a ser de 80% das propriedades agrícolas. Na área do cerrado, a floresta nativa subiu para 35%, e no resto do país os empreendimentos agrícolas preservam 20% de suas áreas”, diria o presidente, acrescentando:

“É uma legislação maravilhosa, que precisa servir de exemplo para o mundo, porque exige que os produtores rurais recuperem as áreas degradadas”.

66,3% DO PAÍS – “Um levantamento completo feito por satélite e mapeado detalhadamente pelos cientistas da empresa Embrapa Territorial mostra que a área total destinada à preservação, manutenção e proteção da vegetação nativa no Brasil ocupa 66,3% do território. Nesse total, estão os espaços preservados pelos produtores rurais, as unidades de conservação integral, as terras indígenas, e as áreas de florestas devolutas, que pertencem ao governo. Pasmem, senhoras e senhores, essa área de proteção ambiental somam uma área equivalente a 48 países da Europa somados”, diria o presidente para aquele imenso plenário em silêncio.

“Vejam que grande notícia, um orgulho para o Brasil. Que outro país tem 66,3% de sua natureza preservada? E nós do Brasil, gostaríamos de solicitar à Secretaria-Geral das Nações Unidas que passe a sugerir a outros países que adotem legislação semelhante à do Brasil. O mundo precisa de preservação ambiental e o Brasil tem muito a ensinar nessa estratégica matéria”.

Fonte: TRIBUNA DA INTERNET

Comentários