“Perseguição implacável”: Bolsonaro diz que inquéritos de Moraes são “ilegais”

“Perseguição implacável”: Bolsonaro diz que inquéritos de Moraes são “ilegais” - Otávio Sá Leitão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem a intenção de incriminá-lo e considera os inquéritos uma “perseguição implacável”. A declaração ocorreu durante entrevista à Rádio Guaíba, quando o presidente comentava sobre o inquérito das fake news, na qual o magistrado é relator. “A questão do Ministério Público, os inquéritos do senhor Alexandre de Moraes, completamente ilegais, imorais. É uma perseguição implacável por parte dele. A gente sabe o lado dele. E eu falo: estamos jogando dentro das quatro linhas. Falei agora, na minha convenção lá no Rio de Janeiro, vamos pela última vez às ruas para mostrar aqueles surdos, poucos surdos, não são todos, que o povo tem que ser o nosso norte. Essa população aí tem que ser respeitada”, apontou. Vale frisar que no próximo dia 16, Moraes será empossado como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele será responsável por conduzir as eleições gerais de 2022. Outra crítica feita por Bolsonaro foi sobre a quebra de sigilo de seu ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid. “Quebraram o sigilo do meu ajudante de ordens. Isso não vou adjetivar aqui, que é um crime o que essa pessoa cometeu. O objetivo não é ajudante de ordens, é ver as mensagens que eu troco com ele, algumas confidenciais. (…) Me informo, me abasteço de informações.” O chefe do Executivo relatou ainda que o pedido da vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, para que uma investigação contra ele por suposta violação de sigilo de inquérito da Polícia Federal seja arquivada. Além disso, Lindôra acusou Moraes de violação do sistema acusatório ao proferir novas ordens no inquérito. “Ele está fazendo tudo de errado, tudo de errado e, no meu entender, ele não vai ter sucesso no seu intento final. Tenho certeza disso”, concluiu. Fonte: https://horabrasilia.com.br


Participe do nosso grupo MÍDIA LIVRE no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/J1XtopqyAuU1L7NZugWTKb

Comentários