Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Avalie os políticos da Paraíba!

Você pode ver e votar nos políticos do Estado.

Celina Salomão. A advogada que planta a transformação no setor jurídico

Celina Salomão. A advogada que planta a transformação no setor jurídico - Otávio Sá Leitão

As referências que tem são do interior de São Paulo, apesar de ter nascido na capital. Brinca que tem muito de "porta" e "porteira" na sua criação e hoje é em Itu que encontra seu refúgio. Tem uma casa na cidade, e o diferencial é a horta. A atividade preferida é plantar couve com a filha de 2 anos. Diz que fala isso como uma brincadeira, mas é verdade mesmo. "Tem períodos que vem aquela coisa de 'eu preciso ir pra Itu plantar couve com a minha filha'. Vamos esquecer tudo, porque o processo é muito complexo. Tem que plantar e colher e lembrar das coisas mais simples da vida. Botar o pé no chão, olhar para o céu e ver que o universo é muito maior do que essa grande roda gigante em que a gente se envolve."

É como Celina Salomão, 37 anos, advogada e dona de empresas no ramo jurídico, respira um pouco no meio de todos os desafios do seu trabalho na capital paulista. Empreendedora desde cedo, orgulha-se dos negócios que criou, mas deixa bem claro: "É sangue, suor e lágrimas. Essa é a verdade".

Isso porque, além de ser empreendedora e enfrentar todos os alto e baixos desse caminho, Celina resolveu mexer em uma área cheia de tradições. E não foi nem um pouco simples. "O mercado jurídico é muito fechado e tradicionalista e olha para o direito de uma forma muito específica porque é assim inclusive que nós somos ensinados na faculdade: falar um juridiquês robusto para não ser compreendido pelo mercado, o que sempre achei péssimo, porque o advogado tem que ser parceiro do cliente. E eu não via a advocacia como um caminho atrativo." Foi quando começou a pensar em alternativas.

Nós somos ensinados na faculdade a falar um juridiquês robusto para não ser compreendido pelo mercado, o que sempre achei péssimo.

 

Comentários