Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Quem não pode criticar cortes na Educação?

Quem não pode criticar cortes na Educação? - Otávio Sá Leitão

Manifestação política com claro objetivo de tentar dar uma sobrevida à moribunda Esquerda e inviabilizar o Governo Bolsonaro usando Defesa à Educação como Escudo, escancarou hipocrisia dos Viúvos do Lulismo.

Resultado surtiu efeito contrário.  Número de participantes não alcançou 500 mil, somando todas as Cidades, fiasco quantitativo, e evidenciou presença de Estranhos no Ninho.

A quem intetessar possa, Sofa di Pobre deixa sua relação de quem não pode criticar corte de 3% na Educação e muito menos sair às ruas protagonizando palhaçadas.

01 - Reitores e demais Gestores de Escolas Públicas e Universidades, com salários exorbitantes e inexplicáveis,  verdadeiro tapa na cara da Sociedade.

02 - Professores Militantes que usam função, pra transformar sala de aula em Campo de Doutrinação de Jovens.

03 - Alunos de Segundo Grau com nota abaixo de 80% no ENEM. Demonstrativo de conhecimento e aprendizado suficientes pra atestar base  pra aluno enfrentar Curso Superior.

04 - Aluno de Escola Técnica incapaz de suprir exigências minimas de capacitação Profissional, estando apto a ocupar vagas diponiveis em Empresas carentes de bons profissionais.

05 - Estudantes de Cursos Superiores claramente despreparados pra enfrentar o Mercado e oferecer o mínimo esperado de quem ostenta um Diploma na parede.

06 - Lideres, Militantes, Políticos ou Aliados de Sindicatos,  Partidos e Grupos com interesses diversos e nada tendo com a Educação.

07 - Veículos de Comunicação já desmascarados, com comprovadas ligações com. LULISMO, faltando apenas colocar profissionais trajando camiseta com imagem de Guevara, com a frase:
Se hay Bolsonaro, soy contra.


Tirem das imagens das Manifestações os citados acima e deixem os Garis trabalharem.
Na prática sobrou apenas sujeira.

Fonte: Sofa de pobre

Comentários