Confira os sites mais acessados da Paraíba!

Ranking com credibilidade e confiança!

Governo culpa PP, PR e PRB pela resistência à aprovação da reforma de Previdência

Governo culpa PP, PR e PRB pela resistência à aprovação da reforma de Previdência - Otávio Sá Leitão

 

A escalada de decisões controversas tomadas nesta semana pela dupla Dias Toffoli e  Alexandre de Moraes tirou o foco do governo numa semana de más notícias na economia, como a projeção negativa do PIB do primeiro trimestre, o anúncio de que não haverá aumento real do salário mínimo e o impasse provocado pela intervenção no preço do diesel. De quebra, a censura determinada pelo Supremo Tribunal Federal à imprensa deu a Jair Bolsonaro a chance de, corretamente, se colocar como defensor da liberdade de expressão. Mas a reforma da Previdência ficou completamente fora de foco.

O governo já mapeou aquele que seria o “núcleo duro” que atrapalha a tramitação da reforma da Previdência fora da oposição, na Câmara dos Deputados.

TRINCA DE PAUS – Embora seja creditada genericamente ao “Centrão”, a resistência ao projeto estaria concentrada na trinca PP, PR e PRB. Os demais seriam satélites, com queixas mais pontuais e fáceis de equacionar. Esses três são os partidos que gostariam, segundo os negociadores da reforma, de forçar Jair Bolsonaro a definir uma “regra do jogo” para a sua participação no governo – algo que não se dará “na marra”, alertam os mesmos articuladores.

“Os outros partidos entendem que o momento de discutir as divergências é na Comissão Especial”, diferenciou para a Coluna um dos responsáveis pela interlocução. O trabalho de impedir o caminho da PEC, observam integrantes do governo, é facilitado pelo “desastre” dos líderes do governo e do PSL que, a despeito das patentes de major e delegado, não têm autoridade alguma sobre as bancadas.

Fonte: Vera Magalhães Estadão

Comentários