Apesar de entrar na mira da CPI da Covid, nenhum dos executivos da Hapvida foi indiciado.

Apesar de entrar na mira da CPI da Covid, nenhum dos executivos da Hapvida foi indiciado. - Otávio Sá Leitão

Integrantes da família Koren de Lima, donos do Grupo Hapvida, doaram R$ 750 mil ao Partido dos Trabalhadores (PT) em 2022. As informações constam em boletim de transparência divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O grupo é um dos maiores doadores da sigla esquerdista.

 
 

As transferências foram feitas em abril e maio, e todas elas envolvem os nomes de quatro integrantes da família. Os dados foram repassados pelo próprio PT à Justiça Eleitoral. A lei proíbe a doação de empresas privadas para partidos ou candidatos, mas a permite por meio de pessoas físicas.

O presidente da operadora de saúde Hapvida, Jorge Pinheiro Koren de Lima, doou R$ 62,5 mil em abril. Seu pai e fundador da empresa, Candidato Pinheiro Koren de Lima, doou a mesma quantia também em abril.

Os demais repasses foram feitos em maio por Ana Christina Fontoura Koren de Lima e Candido Koren de Lima Júnior, cada um com R$ 312,5 mil. Trata-se dos valores individuais mais altos recebidos pelo PT este ano.

 

Em 2021, a Hapvida entrou no radar da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado Federal, mas nenhum de seus executivos foi indiciado ao término da investigação, uma vez que os senadores mantiveram o foco na operadora Prevent Senior.

Procurada pela equipe do Conexão Política para prestar mais informações, a companhia não se manifestou até o momento. A matéria poderá ser atualizada em caso de resposta.

Reprodução

Fonte: Conexa o politica Marcos Rocha


Participe do nosso grupo MÍDIA LIVRE no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/J1XtopqyAuU1L7NZugWTKb

Comentários