Globo Lixo: Bolsonaro retruca a emissora: “Vocês que demonstram desprezo por uma das vítimas: a criança de 7 meses”

Globo Lixo: Bolsonaro retruca a emissora: “Vocês que demonstram desprezo por uma das vítimas: a criança de 7 meses” - Otávio Sá Leitão

Nesta sexta-feira (24), o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PL), foi até as suas redes sociais para rebater uma matéria do jornal O Globo, que apontava que o Chefe de Estado foi contra o procedimento de aborto de um bebê de 7 meses.

Anteriormente, o mandatário havia se colocado contra o procedimento de aborto de uma menina de 11 anos, que já era gestante há 7 meses. De acordo com informações de veículos de imprensa, a garota teria sido estuprada. No entanto, o caso ainda não foi solucionado, e uma conclusão sobre o assunto ainda não foi encontrada.

O jornal O Globo, por sua vez, escreveu uma matéria com o título: “Bolsonaro critica aborto em menina de 11 anos vítima de estupro: ‘Inadmissível'”. O mandatário, por sua vez, retrucou.

 

“Globo, não adianta induzir as pessoas a acharem que somos de alguma forma coniventes com um crime tão bárbaro como o estupro, ou que não nos preocupamos com o sofrimento de uma criança de 11 anos. São vocês que demonstram desprezo por uma das vítimas: a criança de 7 meses.”, escreveu o Chefe de Estado.

“Se existe a chance de preservar duas vidas INOCENTES, por que não defendê-las? A felicidade de uma depende da morte da outra. Por que quem defende as duas vidas é pior do que quem defende apenas uma? Estranha essa dificuldade para quem defende facilmente a vida de bandidos.”, acrescentou.

Por fim, ele recordou quando o programa Fantástico, da TV Globo, realizou uma matéria vitimizando um condenado por estupro.

“É por enxergar o sofrimento das vítimas e a covardia dos estupradores, que sempre lutei por penas mais duras para este crime, inclusive a castração química. Insensibilidade é promover em rede nacional um abraço quase que romântico a um preso condenado por estupro de vulnerável.”, escreveu.

Fonte: PORTALBR7


Participe do nosso grupo MÍDIA LIVRE no WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/J1XtopqyAuU1L7NZugWTKb

Comentários