Portal mídia livre 15 anos

Veja como Hackers ivadiram sistema do TSE

Um dos hackers detalhou ao Site TecMundo como conseguiu o acesso privilegiado ao sistema do TSE.

Veja como Hackers ivadiram sistema do TSE

De acordo com ele, o acesso aconteceu por meio de vulnerabilidades em aplicações desenvolvidas pelo próprio Tribunal. Assim, foi possível um acesso remoto a um dos equipamentos ligados à rede. Acompanhe abaixo a conversa completa e na íntegra.

“Tive acesso à rede interna (intranet) e, por vários meses, fiquei explorando a rede, inclusive entrando em diversas máquinas diferentes do TSE, em busca de compreender o funcionamento dos sistemas de votação”, escreveu a fonte. “Com isso, obtive milhares de códigos-fontes, documentos sigilosos e até mesmo credenciais, sendo login de um ministro substituto do TSE (Sérgio Banhos) e diversos técnicos, alguns sendo ligados à alta cúpula de TI do TSE, ligado ao pai das urnas (Giuseppe Janino)”.

Sérgio Silveira Banhos, citado pela fonte ao TecMundo, é o ministro substituto do TSE desde 2017. Giuseppe Janino é o secretário de tecnologia do Tribunal Superior Eleitoral, conhecido por ter sido o criador do coletor eletrônico de voto.

“Passadas algumas semanas em que estive utilizando os equipamentos de rede do TSE, notei via emails dos técnicos da STI que os mesmos notaram tráfego suspeito (porque utilizei programas de scan na rede)”, explica a fonte. “Fizeram uma perícia para detalhar como o invasor conseguiu obter acesso ilegal à rede, mas mesmo com todos estes procedimentos de segurança que dotaram, incluindo a alteração de senhas de todas as contas, acabou não sendo suficiente para interromper meu acesso aos emails e também para a rede interna”.

A fonte também indicou que durante a votação de primeiro turno, no dia 07 de outubro, os técnicos do TSE “cortaram acesso VPN e ao Correio, talvez para justificar que as urnas não possuem conexão à internet”.