Portal mídia livre 15 anos

Quem chora pelo fim do Ministério da Cultura é burguês, é elite, afirma especialista da área

Confira!

Quem chora pelo fim do Ministério da Cultura é burguês, é elite, afirma especialista da área

Na opinião do escritor, museólogo e professor Teixeira Coelho, um dos mais renomados pesquisadores sobre a política cultural no Brasil, fim do Ministério da Cultura não representa nenhuma ameaça a sociedade, pois atendia apenas aos interesses de uma elite burguesa artística que não está nem aí para o povo.[right-post]

O PT aparelhou o Ministério da Cultura e atraiu a classe artística vendida, que se acostumou com o dinheiro fácil do contribuinte. Em apenas um projeto, o artista consegue comprar coberturas na Zona Sul, comprar jóias e passar anos sem trabalhar. Captar recursos do governo pode trazer mais ganhos que dez anos de trabalho. Os artistas não estão indignados com o fim do Ministério, mas com a demissão de seus contatos lá dentro e o afastamento de Dilma. O PT sempre negociou com artistas comprometidos com a corrupção e o plano de poder do partido.