Quando os advogados extrapolam os limites da defesa e entram no mundo do crime. Confira!

Ao que parece, os próprios advogados são membros da organização.

Quando os advogados extrapolam os limites da defesa e entram no mundo do crime. Confira!

É a acusação dos delatores da Odebrecht contra os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, especialmente contra Roberto Teixeira, o dono do escritório, milionário e pai da moça que se casou com Cristiano Zanin, o abestalhado que é fissurado por holofotes, mas que detesta os códigos, notadamente o Código de Ética da OAB.

Segundo reportagem desta segunda-feira (19) do jornal Folha de S.Paulo, os novos depoimentos são extremamente incriminatórios e colocam o advogado numa posição incômoda, ao lado do cliente no banco de réus.

Teixeira é réu no processo que apura a compra pela Odebrecht de um imóvel onde seria construída a nova sede do Instituto Lula, em São Paulo, e um apartamento vizinho ao apartamento do petista em São Bernardo do Campo (SP).

Sobre o causídico pesam as acusações de corrupção e lavagem de dinheiro.

Daí a insuportável deselegância e ira da defesa de Lula nas audiências com o juiz Moro. 


0 Comentários

Deixe seu comentário

ATENÇÃO!    Todos os comentários passam por moderação.