Portal mídia livre 15 anos

PF INVESTIGA ‘ENCOMENDA’ EM INCÊNDIO SUSPEITO. Click aqui

INCÊNDIO NO ESCRITÓRIO DE MEIRE POZA PODE TER SIDO INTENCIONAL

PF INVESTIGA ‘ENCOMENDA’ EM INCÊNDIO SUSPEITO. Click aqui
Autoridades trabalham com a suspeita de que foi “encomendado” o incêndio no escritório da contadora Meire Poza, que trabalhou para o doleiro Alberto Youssef, um dos primeiros delatores da Operação Lava Jato. Foi Meire quem entregou à Polícia Federal a primeira prova material com o nome de Dilma: um bilhete com o nome da presidente abaixo da marcação “1.000.000,00 BSB” e ao lado de “17 Viagem”.

Também consta no bilhete oferecido pela secretária do megadoleiro, próximo ao nome de Dilma, a anotação de “Novo Embaixador”.

Um papel apreendido no escritório de Meire Poza, contrato de empréstimo, motivou a Operação Carbono 14, 27ª fase da Lava Jato.

Marcos Valério, operador do mensalão, hoje cumprindo pena, foi quem denunciou a maracutaia do PT com Ronan Maria Pinto.