Portal mídia livre 15 anos

Lava Jato cumpre mandados de prisão contra 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro

Compartilhe

Lava Jato cumpre mandados de prisão contra 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro parece mesmo dominado pelo crime organizado. E não são apenas traficantes, assaltantes e marginais comuns. A corrupção se espalhou por todas as áreas da vida pública. Após várias operações que resultaram na prisão de dezenas de policiais há poucos dias, a Polícia Federal deflagrou mais mega operação nesta quinta-feira (8), agora tendo como alvo a classe política. A Operação Furna da Onça tinha como meta a prisão de nada menos que dez deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro envolvidos no esquema de corrupção. O esquema de compra e venda de votos na  Alerj movimentou ao menos R$ 54 milhões, segundo informou o superintendente da Polícia Federal, Ricardo Saadi. A declaração foi dada em entrevista coletiva nesta quinta-feira (8), após a deflagração da Operação Furna da Onça, que investiga o que o Ministério Público Federal chama de "mensalinho" da Alerj.

O nome da operação, Furna da Onça, faz referência a uma sala nos fundos do plenário da Alerj, onde deputados costumam se reunir reservadamente

De acordo com as investigações, a organização criminosa, chefiada pelo ex-governador Sérgio Cabral, pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj. Loteamento de cargos no Detran era outra forma de "agrado".

A força-tarefa afirma que o esquema continuou mesmo após as operações do ano passado, quando Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi foram presos. Foram cumpridos 22 mandados de prisão - mas três já estavam presos há um ano, quando da Operação Cadeia Velha. Dos demais 17, dez são deputados estaduais, cinco deles reeleitos:

  1. André Correa (DEM), deputado estadual reeleito e ex-secretário estadual de Meio Ambiente, preso nesta quinta;
  2. Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito e presidente da escola de samba, preso nesta quinta;
  3. Coronel Jairo (MDB), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta;
  4. Edson Albertassi (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu;
  5. Jorge Picciani (MDB), deputado afastado - já em prisão domiciliar;
  6. Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  7. Marcelo Simão (PP), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta;
  8. Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  9. Marcus Vinícius Neskau (PTB), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;
  10. Paulo Melo (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu;

Mais Notícias

O AMOR É LINDO$$. Confira aqui
O AMOR É LINDO$$. Confira aqui

A BOMBA!!! Adriana Ancelmo ABANDONA Cabral e negocia delação.