Portal mídia livre 15 anos

Chefe da Polícia Especializada tinha contratos com grupos investigados pela Lava Jato. Confira!

Compartilhe

Chefe da Polícia Especializada tinha contratos com grupos investigados pela Lava Jato. Confira!
A Lava Jato descobriu que o delegado Marcelo Luiz Santos Martins, chefe da Delegacia de Polícia Especializada do Rio, prestou consultorias fictícias para a TransExpert, transportadora de propina do esquema de Sérgio Cabral. Martins também firmou contratos com os grupos Refinaria de Manguinhos (Refit), Dirija e Toesa, todos alvos de investigações da Lava Jato no Rio.

Preso hoje na Operação Pão Nosso, o delegado tem sob seu comando a Coordenadoria de Recursos Especial (CORE), principal força tática do órgão, a Divisão Anti-Sequestros (DAS), a Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), a Delegacia de Polícia Fazendária, a Delegacia de Homicídios da capital, a Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis, e outras 21 unidades.