Portal mídia livre 15 anos

Bretas tem forte reação e rebate ameaças de Gleisi Hoffmann a Cármen Lúcia. Confira!

O juiz da Lava Jato deu recado aos membros do PT que tentam intimidar o Judiciário.

Bretas tem forte reação e rebate ameaças de Gleisi Hoffmann a Cármen Lúcia. Confira!

O juiz Marcelo Bretas perdeu a paciência com as notícias que tem ouvido sobre a grande pressão que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estão recebendo para agirem numa forma de ajuda ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pode ser preso ainda este mês.

Neste domingo (11), ele criticou os investigados que estão tentando intimidar a Corte Brasileira. Uma das salvações de Lula seria se a ministra Cármen Lúcia colocasse na pauta do Supremo um novo entendimento sobre o cumprimento da prisão após condenação em segunda instância, mas a presidente da Corte já avisou que não colocará isso em pauta, pois é algo que foi decidido recentemente.

Um fato inusitado tomou conta do STF nesses dias. Transtornada, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, decidiu mais uma vez procurar por Cármen Lúcia para falar sobre Lula. A ministra não quis atendê-la, pois não tinha marcado encontro com ela. Gleisi ficou revoltada, fez várias ameaças e avisou que não sairia dali até que a ministra falasse com ela. O ministro Dias Toffoli vendo a situação ficar complicada, já que até seguranças poderiam ser chamados para tirar a senadora, decidiu intervir e a tranquilizou.

Reação de Bretas
Marcelo Bretas, mesmo sem mencionar Gleisi, deu um forte recado contra toda essa pressão. Primeiro ele repudiou esse tipo de intimidação e depois afirmou acreditar que os ministros do STF não serão corrompidos por ninguém, pelo menos, seria isso o que o povo espera deles.

Entre os partidos que Bretas citou através de seu Twitter como grandes perseguidores do STF estão: PT, PSDB e MDB.

Segundo ele, isso é uma politicagem de baixo nível e seria lamentável se algum ministro da Corte tivesse intenções erradas para facilitar as coisas para os condenados.

Alerta
Gleisi não consegue aceitar a prisão de Lula, mesmo sabendo que isso acontecerá em breve. Na sexta-feira (09), ela afirmou que aguarda uma decisão da Corte sobre o assunto da prisão em segunda instância e mais uma vez fez uma ameaça contra as autoridades. A senadora ressaltou que, se Lula for preso, os responsáveis pela sua prisão vão pagar um preço.

De acordo com ela, os defensores do líder do PT não aceitam esse tratamento para ele e vão resistir o quanto puderem.

Aliados do ex-presidente já estão mais convencidos de que a situação dele é delicada. De acordo com pessoas próximas de Lula, ele estaria super irritado com Cármen Lúcia por não ter recebido o advogado Sepúlveda Pertence, de quem é amiga.