Portal mídia livre 15 anos

AUTOR DE PEDIDO DO IMPEACHMENT DE DILMA CRITICA O PT E LADROAGEM. Click aqui leia e veja o vídeo

AUTOR DO IMPEACHMENT, BICUDO TENTA DIFERENCIAR PT DA BANDIDAGEM

AUTOR DE PEDIDO DO IMPEACHMENT DE DILMA CRITICA O PT E LADROAGEM. Click aqui leia e veja o vídeo
Em um vídeo divulgado nesta quinta-feira (25) pelo movimento Vem pra Rua, o jurista Hélio Bicudo fez uma tentativa de aliviar a grave situação do Partido dos Trabalhadores, diferenciando o partido dos escândalos que abateram quase todo o comando partidário. Bicudo é um dos autores do pedido de impeachment da presidente-ré Dilma Rousseff, cujo processo final de votação teve início nesta quinta no Senado. O jurista não foi a Brasília para o julgamento por orientação médica.

"Eu acho que o partido tem muita energia no sentido de lutar contra esse estado de coisas que estamos vivendo" afirmou o jurista. Bicudo disse que ingressou no partido e que saiu na sequência quando percebeu que havia interesses de "engordar os bolsos dos participantes (do PT)". "O PT não estava e não está interessado na grandeza do país. Ele está interessado em engordar o bolso de seus participantes. A partir daí, saí do PT e lamento essa história", disse.

Segundo Bicudo, "as pessoas precisam saber o que está acontecendo por debaixo do pano". Ele afirma que o país sofreu muito nas mãos daqueles que se consideram "os donos do país". "Somos sujeitos à vontade e desejo de um punhado de pessoas que se dizem brasileiros, mas que querem usar o Brasil para seu benefício próprio", lamentou.

Ele disse ainda que o afastamento da petista representa a consideração do Brasil como uma "nação democrática". "Não há duvida, Dilma cometeu crimes descritos na Lei penal e de reponsabilidade fiscal. O Brasil não esta mais nas mãos do PT, mas nas mãos do brasileiro", completou.(Com informações da agência Estado)

Confira o vídeo:

 

Mais Notícias

NÃO ACEITE PALPITES DE QUEM NEM SABE O SEU NOME COMPLETO. Click aqui
NÃO ACEITE PALPITES DE QUEM NEM SABE O SEU NOME COMPLETO. Click aqui

Ninguém merece esvaziar-se do que lhe sustenta, da essência de seus sentidos, de suas verdades mais íntimas, cedendo às imposições de gente palpiteira que mal conhece, gente que não faz diferença alguma na sua vida.