Portal mídia livre 15 anos

A IMPUNIDADE DOS VELHOS CORRUPTOS NÃO PODE DERROTAR A GERAÇÃO DA LAVA JATO. Click aqui

Operação lava jato

A IMPUNIDADE DOS VELHOS CORRUPTOS NÃO PODE DERROTAR A GERAÇÃO DA LAVA JATO. Click aqui
A podridão não poderá ser revogada, pois se tornou cláusula pétrea entre nós. O que o PT fez, por incompetência atávica e adquirida, foi deixar rastros no Mensalão e no Petrolão, pois quase todos os partidos políticos receberam doações legais ou ilegais das empreiteiras. E de onde essas empresas obtiveram tais recursos bilionários? Do Tesouro Nacional, através de empréstimos subsidiados do BNDES, Caixa e Banco do Brasil, além dos aditivos contratuais e superfaturamento de obras públicas.
Empresário não doa, generosamente, dinheiro de suas empresas para partidos políticos sem contrapartida, porque mantêm o chamado “espírito animal” bastante exacerbado.
A podridão só não está maior graças à Lava Jato, e é aí que mora o perigo. Todas as conversas entre os poderosos giram em torno de se chegar a um divisor comum que liquide a Lava Jato. Essa operação “Mãos Limpas” brasileira apavora os corruptos de todas as tendências, que vêm pressionando o Supremo para mudar o entendimento acerca da prisão dos réus após condenação em segunda instância.
UM RETROCESSO – Se realmente alguns ministros mudarem o entendimento já pacificado no tribunal, será um retrocesso inquestionável. Todo o processo de moralização que começou no Mensalão irá para o fundo do poço.
A primeira consequência prática será o fim da delação premiada. Ora, sabendo que poderão procrastinar seus processos até o final dos tempos, através de recursos sem fim interpostos por advogados experientes que sabem evitar o trânsito em julgado, os corruptos e corruptores não mais terão motivos para fazer delação premiada, porque haverá a certeza de conseguirem prescrição da pena.
PRESSÃO SOBRE O SUPREMO – A pressão do sistema de poder está terrível em cima do STF. Se os ministros cederem, o Brasil não terá mais a quem recorrer. Os corruptos voltarão a delinquir com força total. Com isso, eles podem ser acompanhados nessa tunga da nação por aqueles que ainda permanecem honestos e serão desestimulados a obedecerem à lei.
Seguindo a velha máxima da Antiguidade: “Em Roma, como os romanos”. Ou seja, viraremos uma cipoal de cidadãos enlameados na corrupção desenfreada em todos os setores da sociedade, com imponderáveis consequências, que podem provocar até mesmo a desagregação do país, como hoje ocorre no Iraque, na Líbia e também na Síria.
ACORDOS DE LENIÊNCIA – Além da impunidade por prescrição, com cumprimento da pena somente após o trânsito em julgado do último recurso, os corruptos e corruptores ainda pressionam por acordos espúrios de leniência, que mais se parecem concessão de anistia pela roubalheira praticada.
Se conseguirem tal modificação nas leis moralizadoras, corruptos e corruptores se tornarão tão fortes que a sociedade poderá esperar também pelo amordaçamento do Ministério Público, já tentado e que refluiu pela pressão do povo nas ruas em 2013.
Pode-se esperar também pelo cerceamento da liberdade na Internet, cujo fortalecimento incomoda os barões da imprensa, que estão perdendo leitores e logo estarão tentados a apoiar as medidas restritivas.
CERCEANDO A INFORMAÇÃO – Desde os primórdios da humanidade, os poderosos cerceiam a informação aos seus súditos, para poderem governar sem oposição alguma. Não precisamos ir longe no tempo para lembrar o exemplo de Nelson Mandela, o líder negro que passou décadas preso nas masmorras da África do Sul pelos governos de minoria branca que o temiam, devido à luta contra a segregação racial.
Que o Criador tenha piedade de nós, pois estamos precisando de muita ajuda, principalmente o povo do Estado do Rio de Janeiro, que vem sendo destruído por maus governantes. Que fazer?